20 de janeiro de 2019   
>> PÁGINA INICIAL/LIVRO DE VISITAS
..:. LIVRO DE VISITAS

Clique aqui para assinar o Livro de Visitas. Deixe-nos a sua mensagem, diga-nos o que pensa sobre o nosso site.

Página seguinte »»

17/01/2019 15:28:58

Certa vez ouvi que um estadista avalia-se pelo longo prazo em que avalia as situações. Vem isto a propósito, e mais uma vez, por causa da memória do ex-presidente do Conselho, Dr. Oliveira Salazar.
Há quarenta e tal anos que tem ocorrido uma tentativa (em parte conseguida) de assassinato da memória do grande estadista, Os meios são poderosos, desde o sistema de ensino até quase toda a TV e imprensa.
Um, digamos, "revivalismo salazarista" é, não só normal como justificado, como compensação.
E foco-me só num ponto, e numa pergunta: porque é que a obra "Discursos e Notas políticas", dos discursos completos do Dr. Oliveira Salazar não se encontra nas livrarias? (Tenho entrado numa série delas, e não tenho visto a obra, que foi editada em 2015, com um discurso inédito e um bom índice remissivo). Lendo os "Discursos", apercebemo-nos que muito do que o ex-presidente do Conselho lá escreveu ainda é válido e correcto.

Carlos Luz- Portimão TOPO

14/01/2019 16:12:44

Este sitio onde podemos manifestar a verdade sobre o Doutor Salazar só existe pelo patriotismo e salutar persistência do Senhor João Gomes. Sobre o Estado Novo, é mais completo que a Torre de Tombo. Mas desejaria que houvesse mais intervenção dos amigos que diariamente aqui procuram informação. Sobre a postagem do senhor Ricardo José Ferreira, reitero a opinião deste amigo que registo com satisfação.
Cumprimentos
Artur Silva -- Santarém

Artur Silva- Santarém TOPO

11/01/2019 11:30:38

Quero agradecer pela conservação do acervo do melhor estadista que Portugal teve.

Ricardo José Ferreira- Esposende  TOPO

03/01/2019 23:01:46

A EUROPA ESTÁ COMETENDO SUICÍDIO DEMOGRÁFICO
Devido ao dramático decréscimo demográfico a solução é, beneficiando, os casais que querem ter filhos e proteger as crianças com todo o apoio necessário. Em Portugal, já várias autarquias fazem esse apoio que deveria ser ao nível do país e responsabilidade do Estado. Do que resultaria em aumento substancial do nascimento de mais crianças..
Se assim fosse, não precisávamos de “importar” os denominados "migrantes".
Felizmente, em relação a 2017, os dados provisórios apon-tam para mais 1300 nascimentos em Portugal em 2018.
É positivo, mas não chega. Os 125 Milhões de Euros perdoados à Brisa e os 852 Milhões de Euros perdoados à EDP e ainda os “julgo que” 17 mil milhões de euros que em dez anos os contribuintes enterraram para salvar a banca, ajudariam a resolver muitas carências na Saúde, Educação, Ciência, etc., e na Protecção aos casais que queiram ter filhos. O que não acontece.
Artur Silva -- Santarém

Artur Silva- Santarém TOPO

30/12/2018 14:44:21

Caras amigas e amigos, final de ano é naturalmente tempo de festa, mas também de reflexão, de análise e de renovação.
Para trás, fica um ano que agora finda. Dele, devemos guardar o que correu bem, e meditar sobre o que não correu como desejaríamos. É sempre bom olharmos para trás, e revisitarmos tudo o que já vivemos.
Das mágoas vividas, guardemos apenas a certeza de que todas ultrapassámos. Dos erros retiremos a aprendizagem, e das dificuldades guardemos a sabedoria que nos permitiu seguir em frente, para com coragem continuarmos firmes na nossa difícil missão.
Devemos estar gratos por mais um ano vivido!
Do passado, retiramos a experiência que nos dá mais sabedoria, que nos permite seguir mais esclarecidos e mais fortes… torna-nos mais sábios, menos sonhadores e mais realistas.
Mas é sempre tempo de optimismo e esperança, é tempo de recomeçar e renovar, pois um novo ano vai começar. Estamos obrigados a vivê-lo, e sempre que necessário, sermos mais interventivos.

Que 2019 traga muita felicidade, prosperidade, saúde, paz, alegria e harmonia para todos, e reforce ainda mais a nossa amizade.

Um abraço,
João Gomes
2018 / 2019

João Gomes- Lisboa TOPO

24/12/2018 15:29:36

PARA TODOS UM FELIZ NATAL E BOM ANO DE 2019
E o agradecimento especial para o Senhor João Gomes que nos possibilita este sitio imprescindível para conctar-mos e publicar os nossos sentimentos e a admiração pelo insigne português, Doutor António de Oliveira SALAZAR.
Artur Silva -- Santarém

Artur Silva- Santarém TOPO

14/12/2018 21:33:58

ORÇAMENTO DO ESTADO APROVADO
ORÇAMENTO DE INTENÇÕES COM PROMESSAS, MAS A CONTAR COM AS CATIVAÇÕES
É apenas um orçamento de intenções, abstrato e opaco.
Muitos investimentos não se realizarão. As verbas serão cativadas a exemplo do que tem vindo a acontecer. O dinheiro prometido será retido e a obra não se faz. São só promessas. Entre muitos exemplos, um dos mais gritantes é a do IPO do hospital de São João no Porto em que as crianças oncológicas estão a ser tratadas em contentores sem o minimo de condições de segurança e de higiene. Mais de 150 mil menores em Portugal ainda estão sem médico de família atribuído, mais de dois anos depois de estar em vigor legislação que estabelece que nenhuma criança deve ficar privada de médico de família.
O povo vive descontente, greves em todos os sectores. Até os órgãos de soberania fazem greve. A Auto Europa em risco de fechar. O caos é evidente. Os únicos que poderão concordar com esta política são os próprios políticos e seus familiares e amigos para quem não faltam tachos e os imigrantes com regalias especiais agora fortemente legalizadas pelo acordo assinado em 11 de Dezembro recente, em Marrocos, por António Costa com a presença do Presidente da República.

Artur Silva – Santarém

Artur Silva- Santarém TOPO

13/12/2018 23:34:18

O ESTADO A QUE CHEGÁMOS
-- MAIORIA DOS EQUIPAMENTOS DOS HOSPITAIS ESTÁ AVARIADA, OBSOLETA E A PRECISAR DE SUBSTITUIÇÃO
São precisos mais de mil milhões de euros para substituir os equipamentos dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde, de acordo com um inventário, nunca divulgado, que o ex-ministro Adalberto Campos Fernandes mandou fazer e que a SIC dá agora a conhecer.
Artur Silva -- Santarém

Artur Silva- Santarém TOPO

07/12/2018 00:02:52

A DÍVIDA PÚBLICA ATINGE NOVO RECORDE. ESTÁ EM 251,1 MIL MILHÕES DE EUROS.
Noticia de Dezembro 2018
A dívida pública aumentou 2,1 mil milhões de euros em Outubro para 251,1 mil milhões de euros, revela o Banco de Portugal.
É democrático.

Artur Silva -- Santarém

Artur Silva- Santarém TOPO

30/11/2018 22:32:38

No momento que o nosso país atravessa de um frenesim esquerdista e radicalista ainda por vezes há motivos para sorrir eu habitei até a 3 anos no sul do país mas aqui ( Porto de mós ) tudo e diferente em qualquer notícia de jornal qualquer injustiça cometida o pessoal comenta logo - meu belo DR Salazar devias Voltar muita falta fazes
Bem haja a todos os que assim pensam

Luis Júlio- Porto de mós TOPO

23/11/2018 22:31:30

EDP PAGOU IMPOSTO DE 7 POR CENTO SOBRE OS 1113 MILHÕES DE EUROS DE LUCROS EM 2017
https://www.abrilabril.pt/nacional/imposto-que-ficou-por-pagar-dava-para-construir-hospitais-de-evora-seixal-e-sintra?fbclid=IwAR2wAmD3KSeI3EPpmZUfJ-GwLlBalEUOIusy_vWpLqRYfMBFjgMKN7GBYd0
Imposto que ficou por pagar dava para construir hospitais de Évora, Seixal e Sintra.
Artur Silva -- Santarém

Artur Silva- Santarém TOPO

06/11/2018 23:47:21

TONELADAS DE OURO DELAPIDADO E NINGUÉM PRESTA CONTAS!?
Em 25 de Abril de 1974 o Banco de Portugal (BdP) tinha 865.936 kg de ouro nas suas reservas. Em 31 de Dezembro de 2010 as reservas de ouro do BdP eram apenas de 382.509,58 kg.
BANCO DE PORTUGAL DELAPIDOU 483,5 TONELADAS DE OURO DAS SUAS RESERVAS
Em 36 anos desapareceram 483.426,42 kg de ouro das reservas do BdP, o que dá uma média consumo de mais de 13 toneladas de ouro por ano!
Artur Silva -- Santarém

Artur Silva- Santarém TOPO

28/10/2018 12:45:34

Estimados Amigos
Se tiveram dificuldade em aceder ao
LINK PARA SALAZAR E O PROGRESSIVO DESENVOLVIMENTO DO PAÍS.
Experimentem este:
https://docs.google.com/.../1kFknvgyAaOAeTMncXDZL.../edit...
Recomendo.

Artur Silva- Santarém TOPO

26/10/2018 19:41:41

Sobre as Obras do Estado Novo, visite este link.
É apenas um resumo, mas Recomendo.
https://docs.google.com/document/d/1kFknvgyAaOAeTMncXDZLQOmqRZn-
QI7cUN40UXRtZkm4/edit?fbclid=
IwAR0c6NMLYAzf3KPgMyPiJTtnDnUqbFWxmZN1Yqeu-PQGmXajUcHSVjmZsgc
= Salazar e o Progressivo Desenvolvimento do País.

Artur Silva -- Santarém

Artur Silva- Santarém TOPO

15/10/2018 17:54:57

A UE É UM ESTADO TOTALITÁRIO
https://www.sabado.pt/opiniao/convidados/joao-brandao-ferreira/detalhe/sera-a-uniao-europeia-o-que-parece?fbclid=IwAR3GT3ae9vJNl-MiGgNd2kHC3sbP-YfPVH8arA_jwOMzsmZ0bXUnmos6wWU
Leiam e partilhem.

Artur Silva- Santarém TOPO

14/10/2018 19:52:13

ELES MENTEM SEM PUDOR
DIZ O GOVERNO QUE A DÍVIDA TEM VINDO A DESCER DE FORMA SUSTENTÁVEL” AO MESMO TEMPO QUE A IMPRENSA DAVA CONTA QUE EM AGOSTO DESTE ANO, SUBIU PARA 250 MIL MILHÕES DE EUROS QUANDO EM DEZEMBRO DE 2015 ESTAVA EM 231 MIL MILHÕES.

Artur Silva -- Santarém

Artur Silva- Santarém TOPO

01/10/2018 22:12:50

O MESMO MARCELO, QUE FOI VISITAR O DITADOR COMUNISTA FIDEL CASTRO, não aplaudiu nas Nações Unidas o discurso do Presidente da USA, eleito democraticamente, Donald Trump.
A imensa comunidade portuguesa nos States, a maior do mundo, não o preocupa?
Não concorda com Trump. Está no seu direito. Mas concorda com Fidel? Foi Marcelo quem pediu o encontro com o líder cubano.
Marcelo, o Presidente da República Portuguesa esteve com Fidel de Castro em 26 de outubro de 2016.
O histórico líder cubano, Fidel Castro, morreu na noite de sexta-feira, 25 de Novembro 2016, aos 90 anos.
Marcelo, enviou as suas "sinceras condolências ao Presidente Raul Castro Ruz e ao Povo Cubano".

Poderia dizer que dá que pensar, mas talvez não.

Artur Silva – Santarém

Artur Silva- Santarém TOPO

11/09/2018 10:09:17


Bom texto sobre o Dr. Oliveira Salazar enquanto estadista católico.
Acessível em: https://adelantelafe.com/homenaje-a-un-estadista-catolico/

Homenaje a un estadista católico
11/08/18 12:00 AMpor SÍ SÍ NO NO
Las técnicas predispuestas con éxito por la cultura dominante para borrar la memoria de figuras animadas por una firme adhesión a los principios espirituales compendiados en la Revelación divina y por una consiguiente contraposición a las falsas premisas del pensamiento moderno se aprovechan, como toda persona recta puede fácilmente constatar, de la mixtificación y de la conjura del silencio.
Esta última parece haber cumplido un papel determinante al perpetuar el sistemático olvido de la sabia acción pacificadora generosamente llevada a cabo por el profesor Antonio De Oliveira Salazar, que gobernó Portugal en un arco de tiempo comprendido entre 1928 y 1968.
No es achacable a la paradoxalidad de circunstancias accidentales el hecho de que, casi cincuenta años después de la vida terrena de Salazar, su próvida misión civil de abanderado de la Tradición, sea pesadamente ocultada por un espeso manto de rencorosas censuras y de prejuiciosas reticencias, dirigidas a respaldar la falaz opinión según la cual la vocación política de los católicos estaría predestinada a resolverse en la debida acogida de los fetiches de la subversión, generada por la artificiosa disociación entre Fe y cultura.
No pudiendo analizar particularizadamente en esta sede las articulaciones de un régimen sostenido por una valiente y explícita reivindicación del principio de autoridad, citaremos algunos aspectos esenciales que autorizan a considerarlo un testimonio ejemplar del redescubrimiento de los valores ético-políticos, capaces de propiciar un equilibrado desarrollo de las naciones.
“Nosotros no discutiremos a Dios”: en la sintética claridad de semejante proposición está encerrada la esencia de la acción gubernativa de un hombre para el cual la adhesión a la Verdad y al diseño que misteriosamente promana de su fértil acto creativo es la medida suprema de la búsqueda y de la realización del bien común.
La política, analógicamente llamada a reflejar la trascendente luminosidad de la Creación, debe rechazar la mortífera tentación de vincularse a la secuela de perniciosos ideologismos, ideados para promover las intempestivas solicitaciones de un desorden variadamente camuflado.
Animado por la conciencia del valor providencial de las Apariciones marianas de Fátima, que prefiguran las funestas consecuencias de la difusión planetaria del comunismo, Salazar ambicionaba limpiar la sociedad portuguesa de las contagiosas contaminaciones liberal-masónicas, causantes de los desequilibrios políticos y de los conflictos aparecidos con la proclamación de la república (1910) y agudizados en el curso de los lustros anteriores a la Revolución nacional.
En cumplimiento de sus cánones espirituales, la causa de la civilización coincide plena y perfectamente con la preservación de la verdadera Fe, que, contemplando la subordinación de la libertad a la Verdad, previene su decadencia hacia el delirio subjetivista de la revuelta anarcoide.
La exigencia de superar la contraposición entre las clases en una comunidad orgánica basada sobre principios corporativistas de colaboración y jerarquía, aclara cómo el “estado Novo”, sin renunciar a su original y autónoma caracterización, se coloque dentro de las perspectivas comunes a los movimientos anti-ideológicos que, después de la primera Guerra mundial, desafiaron a la modernidad generada por múltiples ataques subvertidores de la Tradición religiosa y política.
La fidelidad a los imperativos de una fe vivida como fermento de regeneración interior y civil, confería al Portugal de Salazar las prerrogativas de una renovada vocación imperial, dirigida a trasfundir los principios informadores de su propia concepción política en los conjuntos territoriales dependientes de su dominio, inequívocamente contrario a los cálculos del neocolonialismo practicado por las así llamadas “super-potencias”, enemigas de la civilización clásica y cristiana.
En los intentos sectarios con los cuales los supervivientes portavoces de la diosa razón y de su patético declive intentaron disminuir el perfil político de una figura significativa y, sin embargo, casi desconocida del siglo XX se refleja la miseria moral e intelectual del “sistema de la mentira”, que prescribe el taxativo respeto de la tácita imposición de dejar caer un velo de despectiva suficiencia sobre los testimonios del rescate católico contra el subjetivismo moderno.
Consideramos que la memoria de la obra civil de Antonio De Oliveira Salazar constituye un acto obligado para los creyentes liberados de los venenos de la “sociedad abierta” y dispuestos a afrontar, con el ánimo orante y luchador que San Bernardo señalaba a los Templarios, la buena batalla propedéutica al triunfo final de Jesús Redentor.
Cruce Signatus
(Traducido por Marianus el eremita/Adelante la Fe)

Carlos Luz- Portimão TOPO

09/09/2018 20:50:42

SOBRE A TRETA DA LIBERDADE
Recomento o visionamento do vídeo: https://www.fundamental-diario.pt/2018/08/06/a-miseria-politica-de-portugal-retratada-a-rigor-por-maria-jose-morgado/.
A sociedade portuguesa vive dominada pelo medo. Não há nenhuma espécie de liberdade. É o teor deste vídeo.
Leiam e divulguem porque esta é a Verdade.

Artur Silva -- Santarém

Artur Silva- Santarém TOPO

04/09/2018 22:42:23

Verdairamente um site que faz honra a uma grandíssima personalidade. A memória deixada pelo doutor Salazar VAI estar eternamente presente no espírito das pessoas de bem (de hoje, de ontem, de amanhâ !

José C. G.- Sevilha TOPO

Página seguinte »»
 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES