25 de julho de 2024   
>> PÁGINA INICIAL/TEXTOS
..:. TEXTOS

Houve nesta altura – convém notar – necessidade de, por motivos de natureza económica, rever ainda o programa original, comprimindo-o, eliminar a independência de um ou outro edifício e suprimir algumas instalações consideradas supérfluas. Daqui em diante, porém, sob o influxo das novas directrizes superiores, avança-se com rumo mais certo para a fase de revisão dos anteprojectos e para a seguinte, de elaboração dos projectos.
A fase almejada das obras surge enfim nos últimos meses do ano de 1945.
Dois anos plenos são passados na tarefa activa da construção, e durante eles foi possível pôr em boa marcha muitos dos edifícios que compõem o grupo seguinte de aquartelamentos, alguns dos quais em vias de conclusão: regimento de infantaria n.º 5, nas Caldas da Rainha; regimento de infantaria n.º 6, no Porto; regimento de infantaria n.º 7, em Leiria; regimento de infantaria n.º 13, em Vila Real; regimento de infantaria n.º 14, em Viseu; batalhão de metralhadores n.º 3 no Porto, 1.ª fase (adaptação); base aérea n.º 3, em Tancos (adaptação); batalhão de engenhos, na Amadora, 1.ª fase (adaptação); 1.º grupo misto da D. A. L., em Queluz, 1.ª fase (adaptação), hospital da 1.ª região militar, do Porto, 1.ª fase (adaptação); comando militar de Lisboa (adaptação); e, paralelamente, dar início à construção de outro grupo, agora em posição mais atrasada de obras: regimento de infantaria n.º 1, da Amadora; regimento de infantaria n.º 2, de Abrantes; regimento de infantaria n.º 3, de Beja; regimento de infantaria n.º 8, em Braga; batalhão de caçadores n.º 10, em Chaves; batalhão de metralhadoras n.º 2, na Figueira da Foz (adaptação); regimento de artilharia pesada n.º 1, em Sacavém (adaptação); Escola Prática de Cavalaria, em Torres Novas (parque de viaturas auto).
Ao mesmo tempo deu-se começo aos estudos, que se encontram pendentes, de mais as seguintes instalações, para que há, com excepção de seis casos, terrenos adquiridos:
-------------------------------------------------------------------------------------------------
Pretendeu-se, a traços largos, com estas notas dar conta da actividade da Comissão Administrativa das Novas Instalações para o Exército durante os seis efectivos anos da sua existência, referir na linha da sequência dos seus trabalhos os pontos principais e salientar com justeza a necessidade e a grandeza da obra empreendida.
O custo que esta exigirá para ser levada a bom termo terá de ser elevado, embora dentro da medida própria. Mas a gente moça que passa anualmente pelas fileiras constitui, sem dúvida, a mais valiosa das nossas riquezas. Todos os sacrifícios materiais que se façam para a valorizar, física e moralmente, não são perdidos.
Os nossos aquartelamentos, pela privilegiada situação que desfrutam, pelo desafogo, ordem e bem-estar que as suas instalações oferecem, hão-de por força produzir no ânimo dos que neles permaneçam salutar e benéfica influência e instintivamente virão despertar os sentimentos do dever e da disciplina. Aí também será mais fácil ao soldado compreender o nobre significado da sua missão e das suas obrigações para com a Pátria.


Carlos Pereira da Cruz
Director-Delegado da Comissão Administrativa
das Novas Instalações para o Exército

(Parte LXXII de …)


15 Anos de Obras Públicas – 1.º Vol. Livro de Ouro 1932-1947 (072)

(Fonte: 15 Anos de Obras Públicas – 1.º Vol. Livro de Ouro 1932-1947 – NOVAS INSTALAÇÕES PARA O EXÉRCITO – Carlos Pereira da Cruz – Director-Delegado da Comissão Administrativa das Novas Instalações para o Exército)

Consultar todos os textos »»

 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES