4 de março de 2024   
>> PÁGINA INICIAL/TEXTOS
..:. TEXTOS

Caritas atque scientia, eis o ex-líbris gravado na frontaria do edifício principal. Quer dizer: à terapêutica aplicada com inteligência e bondade há que juntar a função científica de investigação.
Para além da estrada nacional – a 3 quilómetros – encontra-se a Guardiosa, onde se erguem os edifícios destinados a filhos sãos dos hansenianos; uma creche para pequenitos até aos 3 anos e a casa de educação e trabalho para rapazes e raparigas até aos 10 anos, com instalações próprias – as necessárias –, sem luxo, com certo ar agradável e de beleza, num ambiente acolhedor, que não traumatiza a sensibilidade; tão necessário é que o infortúnio dos pais não pese na vida destas crianças. Pretende-se que estes instrumentos de preservação da sociedade contra o flagelo da lepra possam preparar, para maior riqueza da Nação, um grande número de indivíduos válidos e úteis, quando é certo que, se continuassem a viver em meios infectados, seriam mais tarde outros tantos agentes de disseminação da doença.
Completam estas instalações uma rede de comunicações internas – telefónicas e de estradas –, redes gerais de abastecimentos de água e de energia eléctrica e uma complexa rede de esgotos e de drenagem, subdividida em zonas, que permitiram uma solução, tanto quanto possível, eficiente e económica. O Hospital-Colónia Rovisco Pais é, pois, uma verdadeira lazaropolis, povoação moderna e higiénica, com tudo o que é preciso para tornar atraente a vida daqueles que renunciam aos seus direitos sociais para benefício da colectividade.
Concluídos e equipados os pavilhões que formavam a 1.ª fase dos trabalhos, procedeu-se à inauguração solene do Hospital-Colónia Rovisco Pais, a 7 de Setembro de 1947, com a presença dos Srs. Ministro do Interior, engenheiro Cancela de Abreu – em representação do Sr. Presidente da República –; Ministro das Obras Públicas, engenheiro José Frederico Ulrich; Subsecretário de Estado da Assistência, Dr. Trigo de Negreiros; representante da Fazenda Pública, directores gerais de vários Ministérios, enfermeiro-mor dos Hospitais Civis de Lisboa, representante da família Rovisco Pais, além de outras entidades oficiais e muito povo.
Cerca de 100 edifícios, construídos e equipados, no valor de 27.880 contos, recolhem já uma sociedade de 500 desafortunados, que ali aguardam a cura ou o alívio dos seus sofrimentos e que disfrutam uma vida tranquila e farta, sem sentirem o constrangimento e a repulsa do próximo. Temos, assim, bloqueadas 500 fontes de contágio, o que representa milhares de enfermos a menos para o futuro do País e uma garantia para a sua população sadia.
(Continua)


(Parte LXIV de …)


15 Anos de Obras Públicas – 1.º Vol. Livro de Ouro 1932-1947 (064)

(Fonte: 15 Anos de Obras Públicas – 1.º Vol. Livro de Ouro 1932-1947 – LEPROSARIA NACIONAL ROVISCO PAIS – Bissaia Barreto – Presidente da Comissão de Obras da Leprosaria Nacional Rovisco Pais)

Consultar todos os textos »»

 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES