23 de junho de 2024   
>> PÁGINA INICIAL/TEXTOS
..:. TEXTOS

Houve que vencer certas resistências e remover dificuldades várias; mas, uma vez em marcha, a obra vai em via de realização e, quando efectivada, dará a Coimbra e ao País um prestígio que há-de compensar todos os esforços e todos os sacrifícios despendidos.
O plano da Cidade Universitária de Coimbra implica uma remodelação completa e total das instalações de todas as Faculdades e da Escola de Farmácia e a criação de novos departamentos.
Só a Faculdade de Direito ficará a ocupar o lugar que actualmente ocupa no edifício central, aumentando-se-lhe o espaço, pelo prolongamento das suas instalações para as salas do antigo arquivo e da secretaria geral.
Para libertar estes espaços tornou-se necessário dar novas acomodações àqueles dois serviços.
O arquivo, pela sua importância e pelo desenvolvimento que se lhe prevê, foi instalado em edifício próprio - o primeiro que se construiu. Está já concluído e pode afirmar-se que é modelar e que resiste, com vantagem, à comparação com o que de melhor se encontra na Europa.
A secretaria geral está instalada na ala de S. Pedro, que foi restaurada e adaptada. As obras que ali se fizeram, de tanto vulto e importância, sem descaracterizar o edifício, permitem afirmar que se trata também de um edifício novo.
Mantém-se a antiga traça e as suas fachadas foram restituídas à primitiva pureza arquitectónica; mas o interior, porque estava em completa ruína, teve de ser totalmente renovado.
Ficarão instaladas ali a reitoria, a secretaria, a tesouraria, a Sociedade Filantrópico-Académica e outras dependências.
Tanto o arquivo como a secretaria e os seus serviços anexos ficam com instalações muito mais amplas, adequadas e confortáveis e com localização mais eficiente.
Reconheceu-se que a Faculdade de Letras, embora instalada num edifício de construção recente, estava defeituosamente acomodada. O edifício fora construído sobre os alicerces já existentes, que se destinavam ao Teatro Académico, e enfermou sempre desse vício de origem.
Ao estudar-se, porém, a sua remodelação, verificou-se que o seu aproveitamento era possível para outros fins. E assim se decidiu - e com grande vantagem - utilizá-lo para biblioteca geral, tendo em vista libertar a actual biblioteca, jóia preciosa, que deve ser convenientemente resguardada da excessiva frequência.
As fachadas laterais sofreram já as modificações que o arranjo definido comporta; mas a transformação interior aguarda a instalação da Faculdade de Letras em edifício próprio.
A acumulação de material bibliográfico, sem arrumação possível, e por isso em perigo de inutilização, de há muito reclamava urgentes medidas de ampliação da biblioteca geral.
A passagem dos serviços de consulta e de estudo corrente para o edifício a adaptar resolve por completo o problema, com a vantagem de reservar a biblioteca actual para os eruditos, resguardando-a e protegendo-a, como se impõe. A instalação da Faculdade de Letras no edifício próprio está já em vista, dada a celeridade com que a construção do imponente bloco que lhe é destinado se tem elevado do solo.
(Continua)



15 Anos de Obras Públicas – 1.º Vol. Livro de Ouro 1932-1947 (055)

(Fonte: 15 Anos de Obras Públicas – 1.º Vol. Livro de Ouro 1932-1947 – Cidade Universitária de Coimbra – Maximino Correia - Presidente daa Comissão Administrativa das Obras da Cidade Universitária de Coimbra

Consultar todos os textos »»

 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES