9 de fevereiro de 2023   
>> PÁGINA INICIAL/TEXTOS
..:. TEXTOS

A possibilidade de, num conjunto em que os aspectos técnicos e artísticos se harmonizam, dar ao público impressionante conhecimento dos trabalhos largamente disseminados pelo País – levados a efeito pelo Ministério de que é actualmente ilustre titular – encontrou-a o engenheiro Senhor José Frederico Ulrich, com o seu desígnio de realização da Exposição de Obras Públicas.
Do acolhimento que o seu pensamento teve pôde o ilustre Ministério sentir clara confirmação na vibração uníssona que, desde o primeiro instante, ele despertou – que não por simples manifestação de disciplina – naqueles que nas diferentes expressões da obra do antigo Ministério das Obras Públicas e Comunicações têm colaborado.
O espaço de tempo que a Exposição abrange marca com justeza uma fase da época que vem decorrendo – de notável ressurgimento das obras de interesse público no País, sob os variados aspectos que as actuais circunstâncias exigem. Época de trabalho, que ficará tão indelevelmente simbolizada nas páginas da nossa História pelo nome do ilustre engenheiro Duarte Pacheco, mercê da intensa actividade que lhe imprimiu, como a outro período que, começado em 1852 – principalmente sob o ponto de vista que então mais se impunha às necessidades económicas do País –, ficou fundamente ligado, pela orientação e pelo espírito de sequência que nesse aspecto manteve, o do seu iniciador, o também ilustre engenheiro António Maria Fonte Pereira de Melo.
A escolha das instalações do instituto Superior Técnico para nelas dar realização ao empreendimento empresta-lhe uma nota de espiritualidade, que, se para todos é compreensível, melhor a sentirão aqueles que com Duarte Pacheco conviveram e sob as suas ordens trabalharam.
---------------------------------------------------------------------------------------------
Para o grande público, que, em geral, conhece o trabalho do Ministério apenas pelas suas expressões locais, mais ou menos representativas, a Exposição terá o mérito de, pelos desenhos, projectos, maquettes e fotografias, fazê-lo visionar, ao percorrer as suas salas, a extensão, a difusão e os graus diferentes em que o trabalho de todos os departamentos do Ministério têm perseverado.
Necessariamente, pela feição especial das suas funções, não pode o organismo de mais antigas tradições do Ministério – o Conselho Superior de Obras Públicas –, com o fazem os outros serviços, materializar a sua comparticipação nas obras realizadas.
(Continua)

(Parte XIII de …)


15 Anos de Obras Públicas – 1.º Vol. Livro de Ouro 1932-1947 (013)

(Fonte: 15 Anos de Obras Públicas – 1.º Vol. Livro de Ouro 1932-1947 – Conselho Superior de Obras Públicas – Raul da Costa Couvreur – Presidente do Conselho Superior de Obras Públicas)

Consultar todos os textos »»

 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES