6 de dezembro de 2022   
>> PÁGINA INICIAL/TEXTOS
..:. TEXTOS

No momento em que os engenheiros e os arquitectos portugueses resolveram realizar congressos nacionais das respectivas especialidades, para divulgação dos vastos conhecimentos técnicos adquiridos num período de quinze anos de intensa actividade profissional e discutirem entre si alguns problemas importantes para o aperfeiçoamento da sua actuação, não podia o Governo ficar indiferente, uma vez que, a grande, a esmagadora maioria das obras concebidas e executadas por aqueles técnicos o foram através do Ministério das Obras Públicas e Comunicações. E, assim, afigurou-se que seria da mais flagrante oportunidade promover, em paralelo com aquelas iniciativas, a realização de uma grande exposição documentária dos trabalhos levados a efeito pelo referido departamento do Estado desde a sua criação, em 1932, no primeiro Governo da presidência do Doutor Oliveira Salazar.
……………………………………………………………………………………………
…pode dizer-se, partimos de zero técnico e fomos registando – com legítimo orgulho! – cada nova realização, cada aperfeiçoamento conseguido, nem nós avaliávamos de antemão a verdadeira extensão do caminho andado, a grandeza e a dificuldade da tarefa que representaria pôr de pé uma exposição que tudo abrangesse!
Mas o trabalho foi feito com a dedicação de sempre; e, mercê do excelente espírito de camaradagem que reina entre os serviços dos Ministério das Obras Públicas e das Comunicações, foi, de facto, possível organizar um certâmen que deve agradar e que, a par de constituir, por assim dizer, um pano de fundo para os dois congressos, tem a utilíssima finalidade de dar ao País uma visão de conjunto da transformação material operada num período que, embora muito curto na vida da Nação, se situa já entre os mais brilhantes da sua História.
………………………………………………………………………………………..
E fomos levados a ir mais longe, publicando um livro que constituísse repositório fiel da obra realizada, dos trabalhos e conclusões dos congressos e até – para maior segurança! – do que se passar na Exposição durante, o período em que esta estiver patente ao público.
Que, quem ler este livro com atenção, e tendo presente o que era o nosso País há vinte anos, forme o seu juízo sobre aquilo que foi possível realizar, graças às condições criadas por uma administração pública modelar e graças também ao esforço e à dedicação dos técnicos portugueses, no sentido de corresponderem ao crédito que mereceram quando lhes foi confiada a aplicação de vastíssimos recursos materiais no melhoramento das condições de vida de Portugal.
E que o exemplo dado sirva de estímulo para que os arquitectos e os engenheiros continuem a trabalhar com fé e entusiasmo…
São estes os votos sinceros de quem, por dever de cargo, tem a honra de subscrever estas linhas de introdução e que se esforça devotadamente por manter bem alto o prestígio alcançado para o Ministério das Obras Públicas pela inigualável actuação do seu primeiro Ministro, o engenheiro Duarte Pacheco, grande mestre e amigo, cuja memória todos veneramos e cujo exemplo, quando sempre presente, constituirá o melhor incentivo para conseguirmos não desmerecer da brilhante herança que nos legou, a nós, os técnicos portugueses.

José Frederico Ulrich
Ministro das Obras Públicas

(Parte I de …)


15 Anos de Obras Públicas – 1.º Vol. Livro de Ouro 1932-1947 (001)

(Fonte: 15 Anos de Obras Públicas – Apresentação pelo Ministro das Obras Públicas

Consultar todos os textos »»

 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES