28 de setembro de 2022   
>> PÁGINA INICIAL/TEXTOS
..:. TEXTOS

Ainda a 10 de Junho, apesar de ser dia feriado, o adido militar espanhol comunica ao general Gomes da Costa ter sido elevada a Embaixada a Legação de Espanha em Lisboa, facto que deve ter reciprocidade na elevação a idêntica categoria da Legação de Portugal em Madrid.
A União Liberal Republicana, do sr. Cunha Leal dá também sinal de si, reunindo e saudando o herói do 5 de Outubro, sr. comandante Cabeçadas penhor e esperança segura que saberá manter e defender a República de todos os golpes que os seus inimigos lhe queiram vibrar.
Pelas 15 horas delegados de Gomes da Costa foram a Sacavém conferenciar com os comandantes das tropas ali acampadas os quais exigem que se escolham para as pastas ainda por prover: Finanças, Colónias e Comércio, três personalidades que lhes pareçam competentes; a execução imediata de algumas medidas que constituem a base do programa revolucionário, entre as quais a eliminação do Exército pura e simples dos oficiais julgados e condenados por roubo e o julgamento imediato dos presos por questões sociais, eliminação do Exército dos oficiais que desertaram para não irem para a Guerra e regresso à situação de reforma dos que se haviam reformado com o mesmo fim e voltaram ao activo depois de 1918; prisão do assassino do dr. Sidónio Pais considerando que se trata do matador dum Chefe de Estado.
Caso na conferência, ao que parece pedida pelos comandantes de Sacavém, se não chegasse a acordo, as tropas marchariam para Lisboa, concentrar-se-iam no Terreiro do Paço e empossariam naquelas pastas três individualidades previamente escolhidas. Para as Finanças, vista a recusa do sr. Doutor Oliveira Salazar imporiam o general Sinel de Cordes (Cabeçadas combateu tenazmente o nome de Sinel de Cordes, contra a maioria da oficialidade, com o argumento de que era monárquico). Entre os oficiais que deviam tomar parte nesta marcha sobre Lisboa estava o major Mendes Norton, chefe do comité de Braga. Os homens de Sacavém não quiseram, porém, à última hora tratar com os referidos delegados.
O Doutor Salazar, instado de novo, resolve-se, enfim, a aceitar sobraçar a pasta das Finanças.
Finalmente vai para o Comércio o tenente-coronel Passos e Sousa.
No dia 11 toma posse do comando do seu antigo Batalhão de Sapadores de Caminho de Ferro o tenente-coronel Raúl Esteves.
Os jornais incitam Gomes da Costa a que ponha termo às manobras dos políticos.

(Parte LVIII de…)


A Arrancada de 28 de MAIO de 1926 (59)

(Fonte: Óscar Paxeco - 1956 – Na balburdia das conferências e entrevistas)

Consultar todos os textos »»

 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES