21 de maio de 2022   
>> PÁGINA INICIAL/TEXTOS
..:. TEXTOS

Às 15,15 chegou ali um esquadrão de cavalaria da G.N.R. que se foi postar no largo de S. Bento, detrás da parte do edifício ocupado pela Torre do Tombo. O respectivo comandante, um capitão, declarou ao comandante da força que fazia a guarda de honra, que por ordem do Ministério da Guerra, os portões do edifício deviam ser imediatamente fechados e mandados sair os parlamentares e outras quaisquer pessoas que estivessem nas dependências do Congresso.
Pouco depois, tendo sido encerradas as sessões nas duas casas do Parlamento, a ordem foi cumprida, retirando então o esquadrão de cavalaria.
Às 16 horas um grupo de parlamentares constituído pelos srs. Agatão Lança Sousa Coutinho e Adriano Pimenta, democráticos, e Carvalho da Silva, Rui de Andrade e Cunha e Costa, monárquicos, pretendeu entrar no edifício o que não lhes foi permitido pela força de infantaria da G.N.R.. O sr. Agatão Lança teimou, porém, no seu propósito, o que deu aso a uma troca de palavras azedas entre aquele parlamentar e o comandante da força. Por fim como ele alegasse que ia apenas buscar uns papéis que tinha na sua secretária, foi-lhe permitida a entrada pouco se demorando.
O sr. Carlos de Vasconcelos a quem um dos porteiros pôs ao corrente do que se passava, esclareceu que não queria subir, mas simplesmente receber a sua correspondência. As patrulhas da Guarda Republicana a cavalo não consentiram que os pequenos grupos formados na escadaria exterior do edifício ali se demorassem conversando.
Na sala, todavia, estiveram em amena palestra alguns parlamentares, democráticos a um lado, e nacionalistas a outro. Como após a sessão, alguns políticos entre os quais o sr. presidente da Câmara dos Deputados se demorassem a conversar nos Passos Perdidos, o capitão, sr. Jaime Baptista, que acorrera ao Congresso, para verificar se eram cumpridas as determinações do Ministério da Guerra, deu ordem ao comandante da guarda de honra para convidar aqueles políticos a abandonarem imediatamente o edifício, o que eles fizeram.
No Senado a sessão abriu sob a presidência do sr. Correia Barreto, tendo respondido à chamada vinte e quatro senadores que representavam as diversas correntes políticas.

(Parte XLI de…)


A Arrancada de 28 de MAIO de 1926 (41)

(Fonte: Óscar Paxeco - 1956 – A renúncia de Bernardino Machado – A última reunião do Parlamento dos Partidos)

Consultar todos os textos »»

 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES