13 de julho de 2020   
>> PÁGINA INICIAL/TEXTOS
..:. TEXTOS

Senhor Presidente da República;
Senhor Sub-Secretário de Estado das Colónias;
Senhor Presidente da Sociedade de Geografia;
Minhas Senhoras;
Meus Senhores:

Não sei mesmo se chegou a haver o conjecturado propósito de fazê-lo. Mas num filme, em que fossem projectados os passos maiores da colonização portuguesa, o facto seguinte, com grandeza e verdade para entrar na história, teria, quando focado no «écran», luz e relevo bastantes para marcar, sem outro artifício, uma das resultantes melhores do destino nacional.
O documentário só teria que retratar duas figuras e reproduzir-lhes a curta fala que entre si entabularam. São quatro palavras ao todo.
Uma das figuras é o landim que fazia de sentinela à porta do pavilhão português da Exposição Colonial de Paris. Um soberbo landim, perfilado, de quási dois metros de altura, como que em bronze. A outra figura era a do marechal Lyautey. Um perfil da história, esse.
A fala foi esta.
Lyautey, ao entrar no pavilhão, depara com a imobilidade resplandecente do negro e tocado duplamente, na sua fibra militar e no seu interesse pelo indígena, pergunta com uma quási certeza ao soldado em continência:
- Landim?
Ao que o landim responde, hirto na sua disciplina imperturbada:
- Senhor Marechal, português.
A cena não é apenas feita para empolgar uma plateia latina.
A cena começou por cavar fundo no pacificador de Marrocos


Lugar e destino de Portugal: a Nau e a Tormenta (01)

Lugar e destino de Portugal: a Nau e a Tormenta – conferência feita na Sala de Portugal da Sociedade de Geografia de Lisboa, em 9 de Maio de 1942. Na sessão solene de encerramento da «Semana Colonial» - Fernando Emygdio da Silva, prof. da Faculdade de Direito

Consultar todos os textos »»

 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES