17 de setembro de 2019   
>> PÁGINA INICIAL/TEXTOS
..:. TEXTOS

A guerra – se verdadeiramente vamos ter guerra – será sem dúvida mãe daqueles horrores indizíveis, dos quais às vezes é o menor a morte; mas a vida continuará mesmo entre cadáveres a afirmar os seus imprescritíveis direitos. À medida que as dificuldades aumentarem, deve crescer em nós a força de vencê-las; e a vida dura, semeada de escolhos, traz em cada dia a possibilidade de uma vitória que não tem comparação em valor humano e cívico com o mórbido desalento dos que se deixam viver.
Sem a inconsciência de quem não medisse a gravidade dos acontecimentos presentes, impõe-se ao espírito certa dose de optimismo e, senão de alegria, ao menos de confiança, para que a vida individual e colectiva se afaste o menos possível da normalidade habitual. Foi já em obediência a esta preocupação que, pesando maduramente os vários aspectos do problema e embora convencidos de estar irremediavelmente prejudicado o alcance internacional das comemorações centenárias, se resolveu realizá-las na data própria, com as modificações e aligeiramentos de programa aconselhados pelas circunstâncias.


Florilégio de pensamentos- Algumas das Mais Belas Páginas de Salazar (26)

A Guerra – Discursos, Vol. III, págs. 186 e 187
Edições Panorama - Lisboa 1961

Consultar todos os textos »»

 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES