22 de março de 2019   
>> PÁGINA INICIAL/TEXTOS
..:. TEXTOS

Da leitura dos mestres se deduz serem quase da essência do discurso a afirmação e a análise, nunca a dúvida e a síntese. A dúvida aparece como artifício para fazer realçar a certeza; a síntese como resumo dos factos ou ideias, não como forma exclusiva ou dominante de apresentação do assunto. Não sendo a nossa compreensão pelo ouvido tão fácil nem tão profunda como pode ser pela leitura, a peça oratória tenderá a aproximar-se da linguagem espontânea, naturalmente discursiva e analítica. Nem com a espontaneidade desta, natural ou artificiosa, será compatível por parte do orador o esforço de achar a forma apropriada para sínteses do seu pensamento. Os espíritos de feição sintética não podem dar oradores.
De tudo resulta ser aqui mais fortemente solicitada a inteligência que a vontade, ser comedida a emoção, encadeados os raciocínios, mais que moderadas as paixões, em suma, serem frios estes discursos em país de sentimentos. O entusiasmo do momento, a embriaguez pela palavra, a vibração passional produzida com habilidade ou suma arte na massa humana, mesmo desacompanhados de toda a reflexão ou convencimento sério, têm por vezes grande interesse político; em caso algum devem constituir sistema ou escola. Por isso se deixaram em repouso as paixões, se fez sobretudo apelo ás inteligências e se trabalhou no domínio das ideias, sempre correctas, sempre sinceras, mas talvez incapazes de por si arrastar os corações.


Florilégio de pensamentos- Algumas das Mais Belas Páginas de Salazar (11)

Apelo às inteligências – Discursos, Vol. I, págs. XLVII a XLIX
Edições Panorama - Lisboa 1961

Consultar todos os textos »»

 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES