19 de dezembro de 2018   
>> PÁGINA INICIAL/TEXTOS
..:. TEXTOS

(Continuação)

Em Lisboa, Bernardino Machado entrega, enfim, o Governo ao comandante Cabeçadas, fazendo publicar a seguinte nota oficiosa:

«Conferenciou com o sr. Presidente da República o capitão-de-mar-e-guerra sr. Mendes Cabeçadas, que convidado a presidir a um Governo Nacional, aceitou o encargo.
O capitão-de-mar-e-guerra, sr. Mendes Cabeçadas ainda hoje fará o compromisso de honra.
Efectivamente, às primeiras horas da tarde, o novo Chefe do Governo presta o compromisso de honra, sendo nomeado Presidente do Ministério e ministro da Marinha, e também ministro interino de todas as outras pastas, até seu preenchimento.
Imediatamente se avista com o general Simas Machado, comandante da 1ª Divisão Militar e coronel Matias de Castro, aos quais incumbe da defesa da Ordem Pública.
Seguidamente assiste à última reunião do Comité Revolucionário, na Estação Central dos Correios e Telégrafos, depois do que vai às Janelas Verdes onde conferencia com a Junta de Salvação Pública, que o Comité, antes de se dissolver, desautoriza num comunicado oficial. A Junta, bem como o Comité, dissolvem-se.
Mendes Cabeçadas vem então ao Ministério da Marinha, onde se instalara o chefe radical, revolucionário de 19 de Outubro, comandante Procópio de Freitas, ao qual agradece a colaboração prestada, pedindo-lhe que abandone o Ministério ao que este acede.
O conhecido oficial da Armada declarou que não queria um governo militar mas um governo nacional e isto por não querer que a oligarquia política fosse substituída pela militar.
O comandante Procópio de Freitas tomara revolucionariamente a base de Vale de Zebro e depois assaltara o Arsenal, onde começou a armar civis.
O comandante Jaime Afreixo, comandante do «Vasco da Gama», resolveu por seu turno tomar o Arsenal, fazer retirar de lá o capitão-médico Bessa da Veiga e tenente Pimenta, bem como os civis, interditando a entrada de Procópio de Freitas, que foi então instalar-se no gabinete do ministro da Marinha, de onde o desalojou Mendes Cabeçadas.
Este foi depois para a Presidência do Ministério onde conferenciou com Álvaro de Castro, Lelo Portela, capitão Pina de Morais, general Pereira Bastos, tenentes-coronéis Helder Ribeiro e Cortez dos Santos, dr. Carlos de Vasconcelos, Eurico Carneira, dr. Manuel Alegre, eng. Pinto Teixeira e outros vultos de relevo na política dos partidos.»

(Continua)

Documentos Históricos (30)

A arrancada de 28 de Maio de 1926, por Óscar Paxeco – 1956.
Elementos para a história da sua preparação e eclosão.

Mendes Cabeçadas — Chefe do Governo

Consultar todos os textos »»

 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES