23 de abril de 2017   
>> PÁGINA INICIAL/TEXTOS
..:. TEXTOS

Um ponto permanece indeciso no meu espírito — o referente ao futuro da Assembleia Nacional.
A Câmara Corporativa, pela sua origem e modo de formação, é, muito mais do que a Assembleia, representativa dos vários interesses que se movem no seio da Nação; e, sendo mais representativa, também não pode dizer-se que seja exclusivamente técnica. Por outro lado, não parece certo que o interesse nacional seja apenas constituído pela combinação dos diversos interesses materiais ou morais ou que, pelo menos, não haja, além destes interesses específicos e particulares de grupos, um interesse político geral, relativo à Nação como ser e unidade moral.
Há conceitos que informam e orientam a vida da Nação em conjunto; o corpo social revela aspirações e tendências que pressupõem intérprete autorizado. Que se constitua pelo processo que actualmente adoptamos ou emane por qualquer processo da própria Câmara Corporativa; que seja permanente ou sujeito a renovação total ou parcial, em períodos mais ou menos longos, são aspectos que não vejo com clareza. Como a questão não urge, esperemos que o tempo nos ajude a encontrar-lhe solução.
O País não tem interesse em ter uma monarquia para três meses nem mesmo para três anos. Monarquia, República têm o seu interesse e utilidade quando constituem a solução nacional do problema do regime e por essa razão se estabilizam, permitindo tirar o máximo proveito da sua força intrínseca ou virtudes específicas. Nestes termos um novo regime deveria surgir por forma natural como correspondente ao estado social da Nação e à sua compreensão do máximo problema político. Sendo questão tão transcendente, ela só deveria ser resolvida pela razão esclarecida dos homens; é-o, em geral, num sentido ou noutro, para infelicidade de todos, pela força das paixões. Mas a questão do regime não está posta e não tem por isso que ser discutida.


Os Grandes Problemas Nacionais (16)

(«Questões de política interna» — Discurso aos governadores civis, às comissões da U. N. e aos candidatos a deputados, em 20 de Outubro — «Discursos», Vol. IV, págs. 435-436 e 443) - 1949

Consultar todos os textos »»

 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES