16 de novembro de 2019   
>> PÁGINA INICIAL/TEXTOS
..:. TEXTOS

Tem-me parecido errónea e perigosa certa tendência para defender no plano teórico e no das realidades práticas a uniformidade dos regimes políticos como base indispensável da cooperação internacional. Esta deverá contentar-se com a existência daqueles princípios comuns que caracterizam a civilização moderna; e por vezes será obrigada a contentar-se com menos… Mas, se a vida internacional tem de ser tão intensa como se anuncia, já me parece que os regimes políticos não são indiferentes para a condução dos negócios do Mundo. É neste ponto que vejo certas fraquezas aludidas acima.
Não se trata da pureza dos intentos, nem da justiça das questões, nem da correcção dos processos: trata-se dos meios de acção política. A cada momento se cerífica a necessidade de decisão rápida, que só pode emanar de um Poder Executivo forte, sustentado ainda pela força da opinião. O primeiro requisito depende em alto grau das instituições, e dentro delas se há-de buscar solução às dificuldades; o segundo é sobretudo uma questão de ética, pois, de um modo geral, os estados civilizados não podem nem à margem nem contra a consciência da nação. Mas verificá-lo é concluir ser impossível a um grande estado desempenhar na política do Mundo um papel dirigente se não vai ter cuidados especiais com a formação a sua opinião pública. Estão aí no horizonte dois problemas – o da rádio e o da informação mundial – que ou são resolvidos de modo a garantir-se a objectividade, a justiça e o respeito alheio ou vão converter-se em sérios factores de perturbação do Mundo. Ninguém hoje pode afirmar que as soluções alcançadas através de organizações capitalistas sem responsabilidades políticas nem fins diversos do lucro ou de organismos públicos ao serviço de ideologias incendiárias correspondem às necessidades e aos anseios das nações. Já é mau que os pequenos estados sejam batidos por ventos contrários à sai formação e aos seus interesses; seria desastroso que grandes potências não estivessem devidamente garantidas no campo moral e político para o seu papel de direcção.


Florilégio de pensamentos- Algumas das Mais Belas Páginas de Salazar (38)

Uniformidade dos regimes políticos e a cooperação internacional - Discursos, Vol. IV, pág. 207 e 208
Edições Panorama - Lisboa 1961

Consultar todos os textos »»

 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES