13 de dezembro de 2017   
>> PÁGINA INICIAL/TEXTOS
..:. TEXTOS

Em 1937, no dia 4 de Julho, um Domingo, perpetrou-se um atentado contra o Presidente do Conselho, quando entrava em casa de um amigo, o sr. Dr. Josué Trocado, na Avenida Barbosa du Bocage, onde ia assistir à missa.
O colector da avenida, situado a poucos metros do portão por onde entrava o Prof. Salazar, explodiu fragorosamente, abrindo uma cratera com alguns metros de diâmetro, mas o Chefe do Governo, que nesse momento se apeava do automóvel, não foi ferido.
Apurou-se depois que uma bomba colocada debaixo da tampa do colector tinha sido accionada electricamente da caixa do colector geral, na Avenida 5 de Outubro.
Nos dias seguintes efectuaram-se manifestações de protesto em todo o País, tendo o Prof. Salazar recebido também felicitações de estadistas estrangeiros, nomeadamente do presidente do Conselho francês, Camille Chautemps, do Governo Italiano, do chanceler alemão e outros.
No dia 22 de Agosto, a Polícia de Vigilância e de Defesa do Estado tornou pública uma nota onde anunciava terem sido detidos os autores do atentado. No dia seguinte, o capitão Catela, da P. V. D. E., forneceu aos órgãos de Informação elementos detalhados sobre os cinco indivíduos presos e a organização do atentado. Tratava-se de Manuel Francisco Pinhal, Jacinto de Carvalho, António Pires da Silva, Alfredo da Assunção Elói e José Horta. Eram elementos conhecidos da Polícia, tendo alguns feito parte da organização conhecida por «Legião Vermelha».


As Oposições (01)

Cadernos "O Obreiro da Pátria" - O ATENTADO DE 4 DE JULHO DE 1937

Consultar todos os textos »»

 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES