29 de março de 2017   
>> PÁGINA INICIAL/TEXTOS
..:. TEXTOS

O filosofismo começara abalando nas inteligências a adesão às verdades eternas e corroendo nos espíritos as grandes certezas. A certa altura da obra destruidora viu-se, com pânico, que nada se havia substituído a estes marcos miliários de que as almas se servem para se guiarem na vida. Negou-se Deus, a certeza, a verdade, a justiça, a moral, em nome do materialismo, do cepticismo, do pragmatismo, do epicurismo, de mil sistemas confusos, em que o vácuo foi preenchido com dificuldades. Mas a negação, a indiferença, a dúvida não podem ser fontes de acção e a vida é acção.
Quando a guerra surgiu, fazia-se sentir no campo da inteligência a reacção espiritualista, operando com cuidado a revisão das ideias e o registo dos estragos. Alguns conceitos fundamentais da organização política e social tinham ficado abalados, mas conservavam-se de pé: o conceito de pátria, de propriedade, de família, de humanidade, de virtude, de pudor tinham escapado às novas invasões. A luta armada, as crises económicas e políticas, os acontecimentos sociais, que em extensão e profundidade nunca vistas assolaram a Europa e o Mundo, deram novo aspecto ao problema e geraram o comunismo.
Por mais longe que vá a nossa tolerância perante as divergências doutrinais que em muitos pontos dividem os homens, nós somos obrigados a dizer que não reconhecemos liberdade contra a Nação, contra o bem comum, contra a família, contra a moral. Queremos, pelo contrário, que a família e a escola imprimam nas almas em formação, de modo que não mais se apaguem, aqueles altos e nobres sentimentos que distinguem a nossa civilização e profundo amor à sua Pátria, como o dos que a fizeram e pelos séculos fora a engrandeceram.


A Restauração das Grandes Certezas: DEUS, A PÁTRIA, A AUTORIDADE, A FAMÍLIA, O TRABALHO (07)

(«A Escola, a vida e a Nação» -Discurso na inauguração da A. E. V., em 28 de janeiro -«Discursos», Vol. 1, págs. 307-308 e 309») - 1934

Consultar todos os textos »»

 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES