27 de março de 2017   
>> PÁGINA INICIAL/TEXTOS
..:. TEXTOS

Congresso presidido pelo general António Augusto dos Santos, por necessidade, ao que se disse, duma figura que pudesse moderar os ímpetos inconvenientes (?) dos antigos combatentes.

Conclusões:

1) – Todo o combatente deve continuar vigilante, activo e dinâmico na Metrópole e no Ultramar ou em qualquer parte do Mundo, combatendo todo e qualquer inimigo de Portugal pluricontinental e multirracional, uno e indivisível;
2) – O que foge ao cumprimento do serviço militar não é digno de ser português;
3) – Portugal só pode realizar-se integralmente num território pluricontinental;
4) – A manutenção de valores como a Pátria, a Família, a Fé, o Trabalho, a Disciplina, a Ordem e a Justiça, garante-nos um Portugal ao nível da dimensão que desejamos;
5) – Continuar a defender Portugal por todos os meios e pelo tempo que fôr necessário;
6) – Combater a subversão onde quer que ela se encontre e qualquer que seja a forma pela qual se manifeste;
7) – Esclarecer as pessoas no ambiente em que vivem (lar, amigos, locais de trabalho, etc.) sobre as realidades do Ultramar Português e sobre a legitimidade da luta que se trava em todas as frentes;
8) – Como primeira medida para garantir a continuidade dos propósitos deste Congresso, resolveu-se: - criar Comissões que funcionem, desde já, nas cidades do Porto, Bissau, Luanda e Lourenço-Marques; - ficam encarregados da organização das respectivas Comissões os seguintes combatentes: - no Porto, o capitão Vilalobos; em Bissau, a nomear (?); em Luanda, João Cardoso; em Lourenço-Marques, dr. Luís Silva Rocha; atribuir-se à Comissão de Angola a realização do II Congresso dos Combatentes, que terá lugar em Angola em 1974.

A nona e última conclusão, muito extensa, refere-se à integração ou reintegração social dos grupos minoritários, que é fenómeno que preocupa todas as sociedades (…).


Os Grandes Problemas Nacionais (18)

Conclusões do I Congresso dos Combatentes do Ultramar, realizado na Cidade d Porto, de 1 a 3 de Junho de 1973.
Últimas Décadas de Portugal, Vol. IV, Américo Thomaz, pág. 291

Consultar todos os textos »»

 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES