24 de março de 2017   
>> PÁGINA INICIAL/TEXTOS
..:. TEXTOS

(Continuação)

-5-

É na intangibilidade do dever, que só a consciência lhe ditava, que tem de olhar-se a sua vida e acção. A trave mestra de servir Portugal à luz de altos ideais é que suporta, sempre, a vida do educador na Universidade; do doutrinador em escritos e discursos; do político no Governo. A unidade dessas sucessivas missões da sua vida operosa surge-nos na oração académica de agradecimento do grau de Doutor em Direito Civil que a Universidade de Oxford lhe concedera e cujas insígnias, em homenagem excepcional, lhe vieram ser entregues em Coimbra: «Nesta velha e gloriosíssima Universidade de Coimbra muitos outros homens mereceriam mais do que eu, pelo seu talento e longa vida dedicada à ciência e ao ensino, as mais altas dignidades.
Reconheço em todo o caso – e não pode haver nisto vaidade – que a poucos terão permitido as circunstâncias aproveitar praticamente, e creio que em benefício geral, conhecimentos e formação que a Escola deu e a vida não pôde desmentir».
Quando o chamamento à vida política batera à porta daquele homem tão interessado no pensamento que a inspira e determina, mas tão longe do seu exercício activo, dramática contradição começara para ele.
Na vigília que dizem ter sido a noite que precedeu a aceitação, impôs-se ao homem de fé o dever de consciência de fazer, pelo seu país, o sacrifício de tudo.
E com força de ânimo inspirada de muito alto, viria para fazer, a bem de Portugal, tudo quanto «inteligentemente fosse possível».

(Continua)

SALAZAR - testemunhos... (06)

SERVIR – Capítulo II do livro do Dr. José Paulo Rodrigues (subsecretário de Estado da Presidência do Conselho de 1962 a 1968), "Salazar – Memórias para um Perfil" – 2ª edição, pág. 22 e 23

Consultar todos os textos »»

 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES