13 de dezembro de 2017   
>> PÁGINA INICIAL/TEXTOS
..:. TEXTOS

Politicamente só existe o que o público sabe que existe: a ignorância das realidades, dos serviços, dos melhoramentos existentes é causa de descontentamento, de frieza nas almas, de falta de orgulho patriótico, de não haver confiança, alegria de viver. O facto tem interesse político, porque o tem no terreno da coesão, da vitalidade nacional.
Este homem vê arruinado o quilómetro de estrada que passa pela aldeia; aquele que uma vez viajou chegou com atraso de minutos à estação de destino; aquele outro soube duma criança que foi encontrada morta. O espírito de precipitada generalização levará os três observadores a decretar que as nossas estradas estão intransitáveis, os comboios não têm horários, não há no País assistência infantil.

Aquela gleba além não anda cultivada por ausência, por morte do proprietário — aventa-se que está inculta grande parte do País; é nua ainda, lavada dos temporais, a serra fronteira — e logo parece que nos últimos anos se não tem plantado uma árvore nem semeado um pinhal; fechou a escola por falta de alunos — sinal evidente de que nada se fez pela instrução. É muito difícil ver o Mundo da janela do nosso quarto.

………………………………………………………………………………………….....

Elevar o espírito da gente portuguesa no conhecimento do que realmente é e vale, como grupo étnico, como meio cultural, como força de produção, como capacidade civilizadora, como unidade independente no concerto das nações; clamar, gritar incessantemente o que é contra o que se diz ser; repor constantemente as coisas no terreno nacional, referi-las sempre à Nação, que nós tomamos como a primeira realidade da nossa organização política e social, é necessidade inadiável que devia ser satisfeita, que há-de sê-lo com a colaboração dos maiores valores portugueses dispostos a trabalhar nesta cruzada, e com alegria, com sentimento, com alma. Não só com estes predicados: também com verdade e com justiça.


O Problema da Educação (13)

(«Propaganda Nacional)» — Discurso na inauguração do S. P. N., em 26 de Outubro — «Discursos», Vol. I, págs. 259 e 261-262) - 1933

Consultar todos os textos »»

 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES