19 de agosto de 2017   
>> PÁGINA INICIAL/TEXTOS
..:. TEXTOS

Não pode aspirar-se a constituir um Estado equilibrado e forte sem a coordenação e desenvolvimento da economia nacional que hoje, mais que nunca, tem de fazer parte da organização política. Está porventura neste ponto a maior transformação constitucional prática a realizar em todas as nações civilizadas.
É certo que em Portugal a importância e necessidades desta evolução não resultam das escolas, de organizações de trabalho subversivas, como nos países fortemente industrializados ou directamente atingidos pela hecatombe e misérias da guerra. Provêm, antes, do atraso material que infelizmente caracteriza o nosso País, com certa falta de coordenação, de sequência e estabilidade, condições propícias ao desenvolvimento de explorações e parasitismos que determinam perturbações constantes e podem até encontrar-se na base de algumas revoluções.
As mesmas necessidades históricas, os mesmos fins de moderado nacionalismo devem levar ainda, neste campo, à substituição do individualismo puro ou mesclado de socialismo por normas e condições que tendam a orientar e fomentar activamente a produção, a desenvolver a riqueza geral, a estabelecer suficiente harmonia no meio social, sob a protecção do Estado. As doutrinas que dominam estes problemas, ao menos na sua expressão superior e no seu mais lato enunciado, têm de passar para o plano constitucional, como em parte se fez já nos códigos fundamentais de algumas nações europeias, promulgados depois da guerra.


Liberalismo e Dirigismo (01)

(«Princípios fundamentais da revolução política») — Discurso na
Sala do Conselho de Estado, em 30 de Julho — «Discursos», Vol. 1, págs. 87-88) – 1930

Consultar todos os textos »»

 
Música de fundo: "PILGRIM'S CHORUS", from "TANNHÄUSER OPERA", Author RICHARD WAGNER
«Salazar - O Obreiro da Pátria» - Marca Nacional (registada) nº 484579
Site criado por Site criado por PRO Designed :: ADVANCED LINES